Inova Portugal: O Portal do Empreendedorismo

Book in Loop = poupança no arranque do ano letivo

Book in Loop = poupança no arranque do ano letivo

A economia da partilha já chegou à educação pela mão da Book in Loop. A startup acompanhada pela ANJE no âmbito do Prémio Nacional de Indústrias Criativas nasceu em outubro de 2014, idealizou uma solução disruptiva para a reutilização de manuais escolares, reconfigurou o modelo de negócios várias vezes até ao final de 2015 e espera ultrapassar os 500 mil euros de faturação já em 2017. As famílias são as principais beneficiárias do projeto, na medida em que veem os processos de compra e venda de livros facilitados, assegurando um nível de poupança que pode chegar até 80% das despesas correntes com a aquisição de manuais escolares.

O período de aceleração da Book in Loop para o mercado começou em 2014. Depois de definida a área de negócio e elaborado o esboço inicial do projeto, a startup criada por João Bernardo, Manuel Vieira e José Pedro desenvolveu uma proposta de valor assente em quatro pilares fundamentais: qualidade, conforto, poupança e rendimento.

João Bernardo explica os processos de compra e venda. “Para vender os livros basta registar a compra na plataforma e entregar num dos 330 pontos de recolha a nível nacional. A Book in Loop trata de tudo o resto e o dinheiro será transferido para a sua conta bancária”, refere o cofundador da startup. Por outro lado, o processo de compra é muito simples, sendo que as famílias devem apenas indicar a escola e o ano. “A partir daí a Book in Loop indica quais os manuais que serão necessários e todos os livros vendidos estão sujeitos a um processo de triagem e controlo de qualidade certificado pela Universidade de Aveiro”, complementa o responsável.

Atualmente, a plataforma viabiliza apenas a compra e venda de manuais escolares válidos para os alunos que estão a frequentar o ensino básico (entre o 5º e o 9º ano de escolaridade). “A nossa prioridade, no primeiro ano, foi provar que o modelo funcionava, isto é, que as famílias estavam dispostas a abraçar um modelo de comunidade para a compra e venda dos manuais escolares. No próximo ano, queremos avançar para a produção de conteúdos digitais e trabalhar numa solução para o mercado universitário”, afirma João Bernardo.

A comunidade de utilizadores ativos na plataforma da Book in Loop ultrapassa já os 17 mil registos. “Por enquanto, tendo em conta que apenas oferecemos serviços para as escolas portuguesas, os nossos utilizadores são também portugueses. A internacionalização está naturalmente nos nossos planos, mas não queremos crescer com “pés de barro”. Nesse pressuposto só nos vamos aventurar lá fora quando tivermos uma posição consolidada em Portugal”, menciona o cofundador do projeto.

Modelo de negócio com relação win-win para startup e famílias

Partilhar, vender e comprar são os verbos que orientam a intervenção da Book in Loop no mercado. A startup propõe um modelo de reutilização dos manuais, com processos de controlo e verificação de qualidade certificados para cada exemplar, que garantem a correta aprendizagem dos alunos e a obtenção de vantagens mútuas para as famílias e a startup.

“Os manuais usados são vendidos pela startup a 40% do preço de venda ao público. Ou seja, um livro novo que custe 25 euros será vendido usado por 10 euros”, refere João Bernardo. Depois de concluída a operação, metade do valor total será equitativamente distribuído por todas as famílias que tenham entregado o manual escolar. Com este modelo, todas as famílias são remuneradas pelos livros entregues, mas apenas em função das vendas. Por exemplo, se dez famílias entregarem o mesmo livro com preço de venda fixado em 10 euros, cada família receberá 50 cêntimos sempre que um destes manuais for adquirido. Assim, se o stock do manual for esgotado, quem o entregou receberá o valor total de 5 euros, podendo resgatar o seu dinheiro ou conservar o montante na conta corrente da Book in Loop.

A partir do momento em que reservar os livros, o utilizador tem 48 horas para selecionar o método de pagamento que pretende. O terceiro passo é concluir a operação de aquisição no prazo de dois dias. Após a transferência do montante, os compradores receberão os manuais escolares no prazo de cinco dias úteis. Instalada fisicamente em Coimbra, a empresa conta atualmente com cinco colaboradores e dispõe de 330 pontos de recolha dispersos por diferentes geografias do território nacional.

BI DOS EMPREENDEDORES

Manuel Vieira (22 anos)
Concluiu o ensino secundário no curso de Socioeconómicas em Coimbra e entrou para a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Em conjunto com João Bernardo, cofundador da Book in Loop, lançou o diário online “A Batalha”. Em 2015 participou no lançamento da startup dedicando-se profissionalmente ao desenvolvimento do projeto. Manuel Vieira assume a responsabilidade pela ligação com todos os stakeholders, intervindo diretamente nas questões relacionadas com os serviços logísticos, jurídicos e de comunicação e publicidade.

João Bernardo (18 anos)
Concluiu o ensino secundário no curso de Socioeconómicas em Coimbra e seguiu para o ensino universitário, onde também escolheu a área do Direito. Participou na criação de um diário online, foi atleta de radiomodelismo automóvel e dedica-se a tempo inteiro ao projeto da Book in Loop. É reconhecido pelos colegas como a voz do projeto, conferindo solidez e flexibilidade à proposta de valor da Book in Loop.

José Pedro (37 anos)
José Pedro é treinador de hóquei subaquático e reconhecido pelos colegas como o serial entrepreneur do grupo. O José Pedro é a voz da experiência da equipa e o responsável por planear os caminhos futuros da startup.